segunda-feira, 26 de maio de 2008

Criar um espaço para ...

A luz do salão principal é fosca. O lugar é amplo e bem arejado, com janelões de ferro e vidro, ornados com cortinas clássicas em tons pastéis e marinho, bom para dissipar a fumaça dos charutos e das velas. Há muitos lugares para sentar, normalmente ocupados. Grandes vasos de vidro, que nascem do chão, abrigam ramos de lírio e copos-de-leite. Das paredes pendem telas antigas, abstratas, pintadas pelo mesmo alguém cujo nome não é legível. Ao lado da porta principal está o piano, sobre ele, os cinzeiros limpos. No fundo da sala, o bar. Bancos altos e estofados, bancada de madeira lustrosa e escura como o assoalho, muitas bebidas. Sentado no último banco, um homem calvo acaricia nostalgicamente o saxofone, fazendo-o gemer alto.

4 comentários:

ana disse...

Gostei do texto, Viviane! É um diplomata?

Oficina Assis disse...

Oi Ana!

Não é não.
Beijos
Vivi

Oficina Assis disse...

Viviane, podes me dizer como faço um link do meu nome pra minha página? Grata..já tentei de tudo, mas não deu..rs

srtaParker disse...

hummm...que coisa...quem será?